Por Que O Orgasmo Feminino Ainda É Um Tabu?

As mulheres têm obtido muitas conquistas ao longo dos anos em vários âmbitos, mas em pleno século 21, revolução digital a todo vapor, o sexo continua sendo um tabu para muitas. Um dos temas mais polêmicos e que ainda gera muitas dúvidas e mitos é o orgasmo feminino, que pode acontecer durante a relação sexual ou não.

O site Vivalocal te explicará um pouco mais sobre o assunto. Um estudo do departamento de Transtornos Sexuais Dolorosos Femininos da Universidade de São Paulo (USP) mostrou que 55% das brasileiras não têm orgasmo durante o sexo. Muitas dessas mulheres ainda vivem sob os efeitos da repressão sexual e não se permitem ou não conseguem saber o que é o orgasmo. Entre diversas questões, como o nervosismo, a falta de diálogo, experiências passadas, biologicamente, a mulher tem mais dificuldade que o homem em alcançar o orgasmo porque o órgão sexual feminino precisa receber cerca de 200 ml de sangue para ficar em seu auge de excitação, enquanto o pênis só precisa de 10 ml.

E quando a mulher chega ao ápice do prazer?

Não é como receita de bolo, não dá para ensinar à mulher como chegar ao orgasmo, até porque cada mulher é única. O que precisa ficar claro é que para conseguir levar uma vida sexual mais saudável e ativa, a mulher precisa conhecer as suas particularidades. Sexólogos indicam que a mulher deve começar a explorar o próprio corpo com a masturbação para entender o que mais gosta na hora do sexo.

Você já fingiu ter prazer?

Em um relacionamento, a prévia, o clima romântico, as carícias são importantes para que as mulheres sintam prazer com mais facilidade. Conversar abertamente com o parceiro, falando o que deseja, aproveitar as preliminares, esquecer os problemas e focar no momento podem ajudar na hora de sentir mais prazer. Muitos casais não investem o suficiente e algumas mulheres acabam fingindo que sentem prazer ao invés de realmente alcançá-lo.

De acordo com a pesquisa realizada pela revista Cosmopolitan, 67% das mulheres já admitiu fingir orgasmo. Outro estudo norte-americano feito com mais de duas mil pessoas, revela que as mulheres que namoram são mais propensas a fingir um orgasmo do que aquelas que estão tendo uma relação casual. A pesquisa mostra que 20% das mulheres já fingiram sentir prazer durante o sexo casual, enquanto 29% simularam o ato quando começaram um novo relacionamento. Já nas mulheres que estão namorando, esse número sobe para 31%.

O orgasmo feminino tem idade para acontecer?

Engana-se quem pensa que as mulheres mais maduras não conseguem atingir o orgasmo. À medida que envelhecem, as mulheres ainda podem ficar excitadas, já que o clitóris não “deixa de funcionar” com o tempo. A idade só contribui para que a mulher tenha ainda mais orgasmos, pois se presume que elas conhecem melhor o corpo. O ressecamento vaginal pode atrapalhar o orgasmo na mulher mais velha, mas pode ser combatido com a orientação de um ginecologista.

Por Que O Orgasmo Feminino Ainda É Um Tabu?

Segundo especialistas, a máxima de que a penetração é a principal forma de ter prazer ainda prevalece de forma completamente equivocada. De acordo com pesquisas realizadas, ela está em quarto lugar no quesito de sexo mais prazeroso, atrás do oral, da estimulação do clitóris pelo parceiro e da masturbação. Não custa lembrar que o clitóris é um órgão com a única função de dar prazer e com mais de oito mil terminações nervosas.

Zonas erógenas

Uma pesquisa publicada na revista Archives of Sexual Behavior revelou que, para a maioria das mulheres, a penetração não é, necessariamente, um pré-requisito para “chegar lá”. Para chegar a essa conclusão, estudiosos analisaram as respostas de 52 mil pessoas em uma pesquisa on-line, hospedada no site da NCB News. Os participantes tinham idades entre 18 e 65 anos e deviam estar em um relacionamento sério – heterossexual, bissexual ou homossexual.

O “Trio de ouro” para atingir o orgasmo feminino

A pesquisa constatou que apenas 35% das mulheres heterossexuais “sempre ou geralmente” têm um orgasmo durante o sexo vaginal, enquanto 44% confessou raramente ou nunca terem tido um orgasmo apenas com esse tipo de estímulo. Por outro lado, 80% das mulheres heterossexuais e 91% das lésbicas afirmaram que o orgasmo feminino é certo quando há estimulação genital, beijo profundo e sexo oral – mas sem penetração. Receita que os pesquisadores chamaram de “trio de ouro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *